3 livros 'de criança' que você vai A-M-A-R!



"Ah, pelo amor de Deus, sério que você tá lendo isso?". Essa era a frase que eu mais escutava assim que saía da biblioteca do colégio. Quem resiste à livros classificados como infantis, né? E o melhor de tudo é que eles são daqueles que você pode ler só numa noite se quiser e, na maioria das vezes eles acabam arrancando pelo menos uma risada sua. Pensando nisso, reuni 3 dos meus favoritos pra compartilhar com vocês.




Título: Os Dias Estão Todos Ocupados.
Título Original: The Days are Just Packed.
Autor: Bill Watterson.
Editora: Conrad.
Páginas: 176.


A tirinha criada em 1986 e publicada em mais de 2400 jornais do mundo fala sobre Calvin, um menino de 6 anos, mega inteligente, que vive na companhia de Haroldo, seu tigre de pelúcia que ganha vida longe dos adultos. Em meio à brincadeiras e coisas de criança, o garoto questiona coisas sobre política, sociedade e vida adulta. Apesar de ser bem inteligente, ele não deixa de ser criança (ele ainda encara as meninas como seres bem estranho e acredita que há monstros embaixo de sua cama). Já dá pra imaginar o por quê de eu ter me apaixonado por esse livro, né? Ah, e ele me lembrou um pouco o Colin Singleton, de Teorema Katherine, do John Green.





Título: Querido Diário Otário.
Título Original: Dear Dumb Diaries.
Autor: Jim Benton.
Editora: Fundamento.


Composto por 12 livros na primeira temporada (lançados entre 2004-2011), Querido Diário Otário conta os detalhes da vida de Jamie Kelly, uma garota como qualquer outra, que vive aventuras hilárias na companhia de Isabella (sua melhor amiga fria como um iceberg), Fedido (seu beagle preguiçoso) e até mesmo Angelina (sua arqui-inimiga perfeita). Tudo acontece na vida de Jamie Kelly, tudo mesmo. E esse é daqueles livros que não tem como você não gargalhar com cada novo dia escrito por ela.





Título: A Princesinha Medrosa.
Autor: Odilon Moraes.
Editora: Cosac Naify.
Páginas: 48.

Sem nome ou sobrenome, a princesinha tem medo de absolutamente tudo. E sempre que parece que ela encontra um jeito de perder um medo, outro maior ainda aparece. Se identificou? Eu também! E é isso gente. Esse livro é tão curtinho que não tem muito o que falar dele.


***


E você? Qual seu livro "de criança" favorito? Conta pra gente!


[[camila]]

Comentários

Clique aqui se os comentários não aparecerem.